31 de julho de 2018

Bibliotecas mais bonitas do mundo

julho 31, 2018 0 Comments
As bibliotecas são um dos maiores tributos prestados ao conhecimento humano que podemos criar e com sua incrível fonte de conhecimento elas são muito valiosas. E a lista que trago hoje para vocês  contém bibliotecas que além de lindas são grandes acervos de conhecimento. Vamos conferir!

Clementinum National Library - Praga, República Tcheca


A Biblioteca Nacional da República Tcheca, tem estilo barroco com seus toques de ouro e suas pinturas representando ciência e arte, e é composta de um único prédio em um vasto complexo. Reza a lenda que os jesuítas tinham apenas um livro quando começaram a construí-la, em 1622, e quando terminaram, ela tinha mais de 20.000 volumes. Hoje em dia ocorrem visitas guiadas diariamente.

Stuttgart City Library - Stuttgart, Alemanha


Essa é uma biblioteca totalmente minimalista. O que falta em ouro e detalhes bem trabalhados, ela compensa em iluminação, estética e espaço. A biblioteca foi aberta ao público em 2011 e tem uma linearidade interessante ao conciliar suas estantes, iluminação e escadas. Certamente é diferente de tudo que você já viu. 

30 de julho de 2018

Resenha: A Testemunha Ocular do Crime

julho 30, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje trago para vocês minha opinião sobre A Testemunha Ocular do Cime, um livro escrito pela rainha do crime, Agatha Christie. É mais um livro incrível da autora com a amável detetive Miss Marple. Apesar da review estar saindo hoje, esse eu já li tem um tempo.

Nesse livro somos convidados a seguir a narrativa sob a perspectiva de outro personagem, escolhido pela nossa detetive para ser seus olhos e ouvidos durante a investigação. Tudo começa quando uma amiga de Miss Marple, testemunha uma mulher sendo estrangulada no exato momento em que seu trem passa por outro (esse momento é ilustrado na capa do livro, percebam). Ao chegar na estação, ninguém acredita em sua história, pois nenhum corpo foi encontrado.


27 de julho de 2018

Resenha: Volta ao Mundo em Oitenta Dias

julho 27, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje vou falar de um clássico do Júlio Verne: Volta ao Mundo em Oitenta Dias. Confesso que inicialmente não esperava muita coisa do livro, pois já havia lido 20.000 Léguas Submarinas (review aqui), também dele e não gostei. Então fui sem muitas sem expectativas para essa leitura. Mas me surpreendi, e como me surpreendi!

Somos convidados a acompanhar as aventuras de Phileas Fogg, um homem que é muito previsível que faz tudo do mesmo jeito, nos mesmos horários, nos mesmos lugares (talvez ele tenha TOC?). Certo dia, após demitir um empregado por trazer-lhe uma água quente demais para se barbear, ele decidiu contratar outra pessoa para organizar suas atividades. É nesse ponto da história que encontramos Jean Passepartout, um legítimo francês, que busca levar uma vida pacata e vê no emprego com Phileas justamente essa oportunidade.

Ao ir ao The Reform Club, clube no qual frequentava diariamente, Phileas começou a conversar com outros homens e entrou em uma discussão com um deles se era possível dar a volta ao mundo em 80 dias. Phileas acreditava que sim, enquanto que os outros homens no clube achavam que não. É a partir daí que Phileas aposta dar a volta ao mundo em 80 dias. Ele quebra a ideia de Jean de ter uma vida pacata e eles partem imediatamente para uma jornada com várias aventuras.


24 de julho de 2018

Resenha: Encontro com a Morte

julho 24, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Trago para vocês a review de mais um livro de uma escritora que eu adoro, Agatha Christie. E para mim esse livro foi diferente das outras obras que já li dela. Encontro com a Morte, se passa inicialmente em Jerusalém e depois o cenário muda para Petra.

Somos convidados a acompanhar a família Boyton: Mrs. Boyton, uma mãe cruel e controladora e seus filhos, Lennox, Raymond, Carol, Ginevra, todos mentalmente afetados de alguma forma por sua mãe. Os acompanhando ainda haviam Nadine Boyton, esposa de Lennox e Jefferson Cope, amigo de Nadine e cuidador de Mrs. Boyton. Eles estavam de férias em um hotel em Jerusalém, onde também se hospedavam uma médica recém-formada, Sarah King; um médico famoso, Dr. Theodore Gerard, especialista em doenças mentais e esquizofrenia; e claro, nosso famoso detetive, Hercule Poirot.

A partir daí acompanhamos a interação dos personagens apresentados anteriormente, até que Mrs. Boyton é encontrada morta.Várias situações nos guiam a achar que um personagem pode ser culpado, mas em outro momento achamos a mesma coisa de outro personagem. Para mim, essa é uma das melhores partes de se ler Agatha Christie, toda a emoção de tentar adivinhar quem cometeu o crime.

Foi uma das melhoras histórias da Rainha do Crime que eu já li. Eu não consegui adivinhar o assassino, a não ser no final (como sempre kkk). As vezes eu me senti lendo uma história de terror nas cenas que envolviam Mrs. Boyton. Os personagens são muito bem construídos e não perdem sua essência com o desenrolar da história. O roteiro foi muito bem amarrado, e achei o final bem condizente com o que as personagens apresentaram na história. Poirot como sempre, vendo além do que nós leitores, conseguimos ver. Um livro recomendadíssimo.

Você pode ver minhas outras reviews de outros livros da autora aqui, além de saber sobre sua biografia nesse mesmo link.

23 de julho de 2018

Biografia da Semana: Jane Austen

julho 23, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Na nossa biografia da semana, trago a história da incrível escritora Jane Austen. Se você ainda não leu os livros dela, estão recomendadíssimos. Mas vamos ao que interessa, sua história.

Ela nasceu em Steventon, na Inglaterra, no ano de 1775. Jane publicou quatro livros durante sua vida: Razão e Sensibilidade (Sense and Sensibility, 1811), Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice, 1813), Mansfield Park (1814) e Emma (1815). Seus livros póstumos foram Persuasão (Persuasion) e A Abadia de Northanger (Northanger Abbey), que foram publicados juntos em 1817. Em todos eles ela descreveu bem a vida da classe média inglesa no início do século XIX. Seus livros se tornaram verdadeiros clássicos populares que ainda são aclamados pela crítica mesmo depois de 200 anos após sua morte.

Jane era filha do reverendo da cidade, Reverendo George Austen e vinha de uma família de 8 filhos, ela sendo a sétima (seis meninos e duas meninas). Sua companhia mais próxima durante sua vida foi sua irmã mais velha, Cassandra e nenhuma das duas se casou. Seu pai incentivava seus filhos nos estudos. Sua mãe, Cassandra (mas seu nome de solteira era Leigh), era uma mulher famosa por sua inteligência, versos e histórias. A diversão da família era atuar.


20 de julho de 2018

Resenha: Anne de Green Gables

julho 20, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje no blog vamos falar sobre um livro que li recentemente, Anne de Green Gables. Achei a leitura super leve e divertida. O livro é um grande clássico canadense e foi escrito pela autora Lucy Maud Montgomery no ano de 1908 e descobri que esse livro é base para a série da Netflix, "Anne com E", que aparentemente vem fazendo bastante sucesso.

A história acontece no Canadá e conta as aventuras de uma menina de 11 anos, Anne Shirley, ruiva, falante, magrela e com imaginação de sobra.  Ela foi adotada por engano por um casal de velhinhos, Mathew e Marilia. A história mostra que na verdade eles queriam adotar um menino para ajudar com os afazeres da fazenda em que moravam. Mas a responsável pela adoção, trouxe Anne por engano. E a partir daí acompanhamos suas aventuras.

18 de julho de 2018

Resenha: Crossed Swords - A Canadian Tale of Love and Valor

julho 18, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje a resenha será sobre o livro Crossed Swords - A Canadian Tale of Love and Valor, que está todo em inglês e que pelo que pesquisei não tem tradução para o Brasil. Ele foi escrito pela autora Mary Wilson Alloway e a história envolve romance e guerra.

A história se passa especificamente no Canadá, durante o quinto cerco a Quebec em 1775 e seguimos as vidas de Phyllis Davenant e dos irmãos Thérèse e Leon de Lérie, que cresceram juntos. O livro nos guia a descobrir que Leon é apaixonado por Phyllis, mas só a revela quando ele é forçado a se tornar padre, devido a uma promessa dos pais de quando eles eram crianças. Entretanto, ela não o amava e com isso, Leon foi enviado ao seminário com o coração partido.

Com o decorrer da história, Phyllis vai atraindo o coração de vários homens, um deles inclusive, é o Capitão Basil Temple, que tem um papel muito importante na história. Ela também não o amava, mas sempre foi muito amigável ao relatar isso para os homens que se interessavam por ela. Phyllis encanta Edward Varonsfeldt, um soldado por quem Thérèse se apaixonou. Ele era considerado inimigo por Phyllis e sua família, e foi alvo de constante indiferença por parte da moça. Thérèse, entretanto, sempre fazia de tudo para chamar sua atenção e vendo que Edward não a amava, ficou enfurecida de ciúmes.


16 de julho de 2018

Biografia da Semana: J.K. Rowling

julho 16, 2018 0 Comments


Oi pessoal! Na biografia da semana trago para vocês a história de J.K. Rowling, autora da famosa saga Harry Potter que inspirou gerações.

Joanne Rowling, nasceu em 31 de julho de 1965, é uma autora e roteirista mais conhecida pela sua série de sete livros Harry Potter. Seu pai era engenheiro e trabalhava na fábrica da Rolls Royce e sua mãe era uma técnica de laboratório. Ela cresceu rodeada por livros e desde muito nova quis ser escritora. Com 6 anos escreveu seu primeiro livro sobre um coelho chamado "Rabbit" e aos 11 escreveu sua primeira narrativa, sobre sete diamantes amaldiçoados e seus donos.

Ela saiu de casa aos 18 anos para estudar na Exeter University, onde ela leu diversos clássicos além de livros em francês ao ponto de acumular uma dívida de cinquenta libras na biblioteca da faculdade devido a livros atrasados. Mas todo esse conhecimento valeu a pena ao escrever os feitiços em Harry Potter, pois vários deles são em latim.


Depois de se formar, ela se mudou para Londres onde teve diversos empregos. A ideia de escrever Harry Potter surgiu em 1990, durante uma viagem de trem de Manchester para King's Cross, em Londres. Nos próximos cinco anos ela fez o mapeamento dos próximos livros da série. Ela escreveu tudo à mão, em pedaços de papel aleatórios.

11 de julho de 2018

Resenha: 20.000 Léguas Submarinas

julho 11, 2018 0 Comments


Oi pessoal! Hoje vamos falar de um clássico da literatura: 20.000 Léguas Submarinas, do escritor Júlio Verne. Eu já tinha escutado falar desse livro e das obras do autor várias vezes, então fui ler para conferir e ter minha opinião a respeito. Nele acompanhamos a história de dois homens que confundem o submarino do capitão Nemo com uma baleia. Eles acabam sendo capturados e feitos de prisioneiros pelo capitão que apesar de vários pedidos não os deixou ir embora. Juntos, eles vivenciam várias aventuras no fundo do mar.

Bem, talvez a minha opinião seja impopular, mas eu não gostei do livro. Eu achei um pouco tedioso, mas li até o final. O livro é de ficção científica e aborda os muitos termos científicos, de forma até interessante. O livro foi lançado 140 atrás, então o que antes era novidade para o público de antigamente, para mim não foi. O autor conseguiu descrever várias coisas aquáticas de uma maneira bem escrita.

O que eu não gostei é que várias coisas ficaram soltas, como por exemplo: como o Nemo foi parar no submarino, porquê ele se recusa a voltar para a terra firme... Entre outros. Mas como disse anteriormente, o livro tem coisas positivas. Apesar de não ter me encantado com esse livro especificamente, não julguei a escrita dele apenas por essa obra, tanto que já programei a leitura e  a resenha de outros livros dele para saber se são do mesmo estilo e para ter uma opinião mais fundamentada sobre o autor.

E você, já leu esse clássico? O que achou?

8 de julho de 2018

Biografia da Semana: Agatha Christie

julho 08, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje começamos uma novidade aqui no blog: a Biografia da Semana! Como o nome já diz, a cada semana vou lançar uma biografia sobre alguns escritores para conhecermos mais sobre suas vidas. E começamos por Agatha Christie, que se destacou por seus livros de investigação policial/detetive e ficou conhecida como a Rainha do Crime.

A autora nasceu em 1890 na Inglaterra e era de família rica. Aprendeu a tocar piano e a cantar, e passava a maior parte do seu tempo escrevendo poemas e contos. Em 1914 se casa com o piloto Archibald Christie, de onde vem o sobrenome Christie e com quem teve sua única filha, Rosalind. Seu primeiro livro surgiu de um desafio da sua irmã, Madge, que pediu que ela escrevesse uma trama policial e daí surgiu "O Misterioso Caso de Styles". Além de ser o primeiro livro da autora, é também o primeiro em que Hercule Poirot aparece.


4 de julho de 2018

Resenha: O Bandolim de Corelli

julho 04, 2018 0 Comments


Oi pessoal! Hoje vamos falar de um bom romance! O livro O Bandolin de Corelli (Captain's Corelli Mandalin, em inglês) é um livro que emociona do começo ao fim. É uma daquelas leituras que me deixaram em lágrimas. O romance acontece durante a Segunda Guerra Mundial e os personagens são muito bem elaborados. Muitas vezes foi como se eu estivesse vendo a cena na minha frente ou me lembrando de fatos que já aconteceram.

Em Cefalônia, uma ilha grega, morava o médico Iannis, sua filha Pelagia e Mandras, um rapaz que trabalhava como pescador. Pelagia e Mandras eram próximos e como resultado dessa proximidade, eles acabaram por ficar noivos. Porém, o pai dela a considerava superior ao pescador, pois ele não era tão educado quanto sua filha. O livro então mostra uma sequência de eventos relacionados com a guerra e como a vida das pessoas foi modificada. O relacionamento de Mandras e Pelagia não ficou isento. Aliás, ele é um dos personagens que mais se transforma. Primeiro quando decide ir para a guerra e segundo, quando resolveu se juntar a um grupo comunista com um líder cruel.


2 de julho de 2018

Resenha: Cranford

julho 02, 2018 0 Comments

Oi pessoal! Hoje tem review de mais um clássico da literatura inglesa, Cranford (se quiser ver review sobre outros clássicos clique aqui). O livro é da autora Elizabeth Gaskell e foi publicado em 1851. Essa foi a minha primeira experiência com algum livro da autora e a experiência foi bem bacana.

A história mostra a sociedade e a rotina de uma cidade do interior da Inglaterra do século XIX que é habitada apenas por mulheres. É possível saber todas as alegrias, preocupações, regras de etiqueta, tristezas e segredos das mulheres que moram lá. Elas são em sua maioria solteironas ou viúvas. As vezes a cidade recebe alguns visitantes e é sob a perspectiva de um deles que a história é narrada.