domingo, 8 de julho de 2018

Biografia da Semana: Agatha Christie


Oi pessoal! Hoje começamos uma novidade aqui no blog: a Biografia da Semana! Como o nome já diz, a cada semana vou lançar uma biografia sobre alguns escritores para conhecermos mais sobre suas vidas. E começamos por Agatha Christie, que se destacou por seus livros de investigação policial/detetive e ficou conhecida como a Rainha do Crime.

A autora nasceu em 1890 na Inglaterra e era de família rica. Aprendeu a tocar piano e a cantar, e passava a maior parte do seu tempo escrevendo poemas e contos. Em 1914 se casa com o piloto Archibald Christie, de onde vem o sobrenome Christie e com quem teve sua única filha, Rosalind. Seu primeiro livro surgiu de um desafio da sua irmã, Madge, que pediu que ela escrevesse uma trama policial e daí surgiu "O Misterioso Caso de Styles". Além de ser o primeiro livro da autora, é também o primeiro em que Hercule Poirot aparece.


Um episódio marcante em sua vida envolve a sua separação de Archibald, que pediu o divórcio pois havia se apaixonado por outra mulher. Após o pedido do marido, Agatha saiu de casa e ficou desaparecida por 11 dias. Seu desaparecimento virou notícia e foi oferecido 100 libras para quem tivesse alguma informação a seu respeito. As buscas envolveram 15.000 voluntários, desde escoteiros até aviões (foi a primeira vez que os aviões foram utilizados em buscas de pessoas desaparecidas na Inglaterra). Depois foi descoberto que ela estava em um hotel sob o nome da amante do marido. Várias teorias surgiram acerca de seu desparecimento, a principal delas sendo que tudo não passou de um golpe de marketing para vender seus livros.

Depois de "O Misterioso Caso de Styles" houveram outros livros, mas seu primeiro livro de destaque foi "O Assassinato de Roger Ackroyd". O uso de vários venenos em suas histórias, é influência do seu trabalho na Primeira Guerra  Mundial, em que atuou em um hospital e uma farmácia. Em 1930 ela se casa novamente, dessa vez com Max Mallowan e foi a partir de uma viagem que fez com ele para o Oriente que surgiram clássicos como "Assassinato no Expresso Oriente", "Morte na Mesopotâmia", "Morte no Nilo" e "Aventura em Bagdá". Em 1971 foi condecorada com o título de "Dame" do Império Britânico, que é o equivalente ao "Sir" que vemos com mais frequência.

Ela escreveu mais de 80 livros, dos quais 19 deles foram sob o pseudônimo de Mary Westmacott. Você sabia que Poirot aparece em 33 livros dela? É o seu personagem mais constante. Outro personagem bastante marcante de seus livros é a detetive Miss Marple, que foi inspirada em sua avó. Segundo o Guiness Book, ela é a romancista bem mais sucedida da literatura popular mundial, tendo vendido quatro bilhões de cópias ao longo dos séculos XIX e XX. É dela também o romance policial mais bem vendido da história, Ten Little Niggers ou O Caso dos Dez Negrinhos que vendeu cem milhões de cópias comercializadas no mundo todo. Alguns de seus livros foram adaptados para o cinema (o mais recente sendo Assassinato no Expresso Oriente), televisão e teatro (sua peça "A Ratoeira" foi encenado mais de 13 mil vezes na Inglaterra).

A autora faleceu na Inglaterra em 1976 de pneumonia.

As informações desse post foram pesquisadas aqui e aqui.