17 de agosto de 2018

Biografia da Semana: C.S. Lewis


Oi pessoal! Hoje vamos falar sobre um escritor que fez parte da nossa infância/juventude com seus livros: C.S Lewis. Para quem não sabe, ele é o autor das Crônicas de Nárnia.

Clive Staples Lewis nasceu em 29 de novembro de 1898 em Belfast, Irlanda do Norte. Seus pais eram Flora e Albert Lewis e veio de uma família protestante. Desde pequeno teve uma infância muito imaginativa, era fascinado por criaturas mágicas, e dessa fantasia toda, ele e os irmãos criaram o mundo imaginário de Boxen. Sua mãe morreu quando ele tinha 10 anos e após esse fato ele foi enviado para uma escola sob a guarda de um tutor para ser educado. Não foi uma época muito feliz para ele e posteriormente ele escreveu sobre como os alunos eram tratados. Apesar de tudo, ele ganhou uma bolsa para estudar em Oxford, onde foi um excelente aluno e foi o melhor aluno em três cursos diferentes. Sua vida universitária foi interrompida pela Primeira Guerra Mundial, quando serviu no exército britânico, mas foi mandado de volta para casa após ter sido ferido com estilhaços de bomba.


Ao retornar para universidade, ele terminou seus estudos antes de assumir o cargo de professor em Magdalen College. Ele foi um escritor e desenvolveu uma amizade próxima com outros escritores da universidade, como Tolkien (falei sobre a vida dele aqui), Charles Williams e Owen Barfield, e juntos formaram o grupo The Inklings. Eles se encontravam em bares para ler partes de suas narrativas e nessa época, Lewis encorajou Tolkien a escrever O Senhor dos Aneis.

Apesar de ter sido criado em uma família protestante, quando era adolescente ele perdeu sua fé principalmente por causa da rotina na igreja que não era animadora e por conta dos males do mundo. Anos depois, se converteu ao Cristianismo, devido a conversas com Tolkien e outros amigos, e escreveu sobre isso em seu livro Surpreendido pela Alegria (Surprised by Joy). E a partir de suas publicações fez uma forte apologia ao Cristianismo, evitando denominações, e promovendo valores presentes em todas as religiões cristãs.

Sua crença no Cristianismo influenciou sua obra mais popular, As Crônicas de Nárnia. Apesar de ter influências dos mitos romanos e celtas, existe uma noção forte de sacrifício e ações baseadas no que Jesus fez. O primeiro livro da série; O Leão, A Feiticeira e o Guarda-roupa começou a ser escrito na Segunda Guerra Mundial e uma de suas inspirações foi a presença de três crianças que estavam em sua casa na época. Os sete livros foram publicados um a cada ano, de 1950 a 1956. Em pouco tempo se tornaram um sucesso e um clássico para crianças.

Depois da Segunda Guerra Mundial, ele se aproximou de Joy Gresham, que havia se divorciado de seu marido alcoólatra, e tempos depois os dois se casaram. Joy morreu de câncer em 1957. Os dois tiveram seu romance transposto para o cinema, através do filme Terra das Sombras (Shadowlands). Lewis morreu anos depois, em 1963, de falha renal. Curiosamente, ele faleceu no mesmo dia que J.F. Kennedy foi assassinado.

Desde sua morte suas obras continuam populares, ele é considerado um dos melhores escritores britânicos e seus livros foram traduzidos para inúmeros idiomas.

As informações para esse post foram vistas aqui e aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!