17 de agosto de 2018

Resenha: O Clube da Aventura Vai ao Mar


Oi pessoal! A review de hoje é sobre um livro que eu não encontrei em português, The Adventure Club Afloat (título original), o título do post foi uma tradução livre e minha. O autor do livro é o Ralph Henry Barbour e ele foi escrito antigamente, acredito que por isso a falta de tradução para o português. Atenção para spoilers.

SPOILERS

O livro tem um começo um pouco lento, mas nada que não prejudique a leitura. O clube da aventura surgiu em junho, de uma ideia de um grupo de garotos: Perry, Joe e Steve. Eles estavam terminando o colégio e conversavam sobre como a vida precisava de mais aventuras, pois nas férias ele vão para casa, mas não fazem nada de emocionante. Dessa conversa surge a ideia de aproveitar as férias para navegar, o barco seria do pai de Steve e eles precisariam chamar mais pessoas para compor a tripulação. Foi nesse momento que o clube surgiu, com todos os garotos empenhados se reunindo para viver aventuras no verão.

Os outros membros convocados são: Oscar (apelidado de Ossie), George, Neil e Phil. O livro nesse momento tem um estilo que me lembrou muito o filme dos anos 80, Conta Comigo, onde três amigos saem em busca de um garoto desaparecido e essa jornada muda a vida deles. De toda maneira, como o clube não ficou sendo algo secreto, vários outros garotos quiseram se juntar e foi ideia de Phil deixar que outras pessoas se juntassem ao clube, contanto que achassem um barco para si. Foi dessa sugestão que um segundo barco se juntou a equipe já existente.


Steve conseguiu permissão para usar o barco do pai, o Adventurer, por dois meses. A primeira parada foi Fire Island, onde encontraram com a segunda equipe do clube, a bordo do barco Follow Me. A bordo do Follow Me estavam: Wink, Harry, Bert, Caspar, George (apelidado de Brownie) e Tom. Os meninos tinham de 16 a 18 anos.

O percurso foi esse: Canoe Shore, Shelter Island, Buzzard's Bay. Até então sem maiores problemas. Em Buzzard's Bay a caminho de Edgartown, eles ficaram envoltos por uma névoa e os dois barcos acabaram se separando. O Adventurer, mesmo sem saber se estava no caminho certo e com risco de bater nas rochas, decidiu manter o curso e conseguiu chegar na costa e atracar. Eles decidiram esperar pelo Follow Me e enquanto isso, Han e Perry foram na cidade comprar algo para comer, mas acabaram ficando perdidos. Os dois também se perderam um do outro e Perry, tentando encontrar o caminho de volta acabou sendo "envenenado" por urtigas. Só depois de cansado, com bolhas nas mãos e se coçando por conta das urtigas, foi que Perry conseguiu encontrar os amigos. Esse é um momento de bastante tensão no livro e várias pessoas se perdem, você não consegue parar de ler querendo saber como eles vão se reencontrar ou que problema pode aparecer depois.

Depois desse episódio, eles foram para Pleasant Bay, onde receberam cartas das famílias e Neil teve uma notícia inesperada. Seu pai iria viajar e ele tinha que retornar para ficar com a mãe. Após deixar Neil na estação de trem, e voltarem para os barcos, eles perceberam que o Follow Me havia desaparecido. A partir de então, partiram em busca do barco roubado e o encontraram durante a noite. Quando amanheceu, eles descobriram que o barco não era o Follow Me e partiram em nova busca. Uma passagem escondida foi descoberta e um homem em um posto de gasolina informou que um barco com as mesmas descrições esteve por lá duas horas atrás. Depois de uma busca de 12 horas, eles encontraram o barco próximo a uma caverna sob posse de bandidos. As negociações falharam e começou um tiroteio. Perry foi atingido de raspão e Wink atingiu um dos bandidos. Os bandidos fugiram e uma nova perseguição começou. Nesse ponto do livro, eu estava praticamente devorando as páginas de tanta curiosidade. Depois de muita perseguição, os bandidos abandonaram o barco na costa e fugiram.

Depois dessa aventura, eles foram para Mystery Island, onde por conta de uma brincadeira Joe ia se afogando, sendo salvo por Brownie. Em Frenchman's Bay, eles entraram de penetra em uma festa. Perry, Ossie e Wink foram explorar a casa dos donos e viram um homem entrar sorrateiramente em um dos quartos. Perry atacou o homem achando que era um ladrão, mas na verdade ele era o dono da casa e os acusou de tentar roubar a casa dele. Os três saíram fugindo perseguidos por pessoas da festa e só depois de muito tempo voltaram ao barco e encontraram os outros rapazes que haviam ficado na festa e descobriram que na verdade, os três haviam sido perseguidos pelos próprios amigos.

Os títulos dos capítulos te prendem e fazem com que você queira ler tudo naquele instante para saber o que vai acontecer. Na jornada de volta para casa também não faltaram aventuras, onde eles ficaram naufragados por um tempo, acharam um navio de carga abandonado, o Catspaw, e decidiram levá-lo para o porto mais próximo para reivindicar sua carga. Foi com o Catspaw que os rapazes acabaram ganhando mais de quatro mil dólares (o que na época era muito dinheiro) e decidiram tornar o clube da aventura algo permanente e viver aventuras todo o verão.

O livro é muito leve, te faz rir. O único porém é que não temos a versão em português e  existem vários termos náuticos que acabam tornando a leitura um pouco lenta. Mas gostei bastante do livro e está recomendado a todos que gostam de uma boa aventura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!