11 de setembro de 2018

Resenha: Uma Longa Jornada para Casa


Oi pessoal! Hoje a review fala sobre um livro muito emocionante que acabou virando um filme muito aclamado em Hollywood. Uma Longa Jornada para Casa é um livro autobiográfico e baseado em fatos reais. O autor da história, Saroo Brierly, nos conta sua história, a de um menino indiano que um dia se perdeu da sua família aos cinco anos, morou nas ruas, foi parar em um orfanato e foi adotado por uma família  australiana.

O livro é muito bem escrito, muitas vezes senti que eu estava batendo um papo com Saroo e ele estava me contando sua história de vida. O fato é que apesar de estar em uma condição de vida muito melhor do que na Índia, ele nunca esqueceu suas origens e se lembrava com frequência da sua família, da sua rotina, dos detalhes da cidade.

Saroo nos convida a dar um passeio pelo o que é a Índia de verdade, além de Bollywood, além do Taj Mahal. A Índia onde milhões de pessoas sofrem com a extrema pobreza diariamente, onde as crianças tem que mendigar para ter algo o que comer. É inegável que Saroo teve muita, mas muita sorte. Ele se perdeu de seu irmão em uma estação de trem e assustado, entrou em um trem que deu partida e ele acabou parando em Calcutá. Naquela grande cidade, ele ficou por semanas morando na rua. Algo inconcebível para qualquer pessoa que entenda como a vida nas ruas indianas é cruel. Ele se deparou com todos os tipos de pessoas, fugiu daquelas que por algum motivo ele sentiu que queriam se aproveitar dele e conheceu outras muito boas, que o ajudaram como puderam.

É lendo seu relato que também imaginamos a realidade nos orfanatos, onde as crianças vivem amontoadas esperando por alguma família que os queira e correndo riscos de todo tipo de violência (física, sexual, bullying, etc.). Por sorte, Saroo saiu praticamente ileso disso tudo. Ele ficou no orfanato por dois meses. Foi nesse tempo que os Brierley entraram com o processo de sua adoção. Eles foram uma família muito amorosa para Saroo, cuidaram muito bem dele e sempre procuraram preservar suas origens indianas. Também adotaram outra criança indiana, Mantosh, que infelizmente não teve a mesma sorte de Saroo, sendo vítima de várias violências e como consequência, desenvolveu vários traumas. Assim, Saroo cresceu australiano, mesmo sabendo que suas origens estavam em outro lugar.

Foi só quando ficou mais velho que começou a procurar pistas de onde vinha. Ele tinha recordações da estação de trem, lembrava sem muita precisão de alguns nomes. Na época, era difícil pois as ferramentas disponíveis ainda não eram desenvolvidas como hoje. Só conversando com outras pessoas vindas da Índia, que ele conseguiu ter melhores noções de onde começar a procurar. Quando ele começou não havia nem banda larga, nem Facebook e o Google Earth estava nos seus primórdios, por isso não foi um processo rápido. Foi só depois de muito tempo que ele descobriu o nome do lugar de onde veio: Ganesh Talai.

Apesar de receosos, seus pais sempre o apoiaram em todo o processo. E finalmente, em torno dos seus 30 anos, ele fez uma viagem para a Índia, uma viagem de reencontro não só com sua família indiana, mas também com seu passado e sua identidade. Foram momentos muito emocionantes de ler. É inegável não nos imaginarmos na mesma situação que Saroo e nos perguntar, será que voltaríamos? Será que teríamos interesse de ir em busca de um passado que está situado há 25 anos atrás?

O filme foi lançado com o título de Lion - Uma Jornada para Casa, e recebeu várias premiações. Você pode conferir o trailer abaixo:



Uma Longa Jornada para Casa é um daqueles livros que nos fazem refletir sobre nossa vida e agradecer imensamente por todas as coisas simples que temos. E você, voltaria a um passado que havia ficado 25 anos para trás?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!