29 de novembro de 2018

Biografia da Semana: Nicholas Sparks


Oi pessoal! O autor homenageado em nossa biografia da semana é Nicholas Sparks. Um cara que faz você se derreter em lágrimas e tem uma fórmula mágica para transformar seus romances em filmes. Com certeza você já derramou uma lágrimazinha ao ler ou ver algum filme baseado em suas obras.

Nicholas nasceu em 31 dezembro de 1965, em Nebraska. Ele é o segundo filho de três crianças que seus pais, Patrick e Jill Sparks, tiveram. Seu pai era professor universitário e sua mãe dona de casa, e uma parte da infância de Nicholas foi se mudando de cidade em cidade para que seu pai concluísse sua tese. Eles moraram em Minnesota, Los Angeles, voltaram a Nebraska e se estabeleceram em Fair Oaks, Califórnia. Foi lá que Nicholas se formou no ensino médio, sendo o orador da turma.

O autor lembra que pelo fato do seu pai ainda estar estudando e a mãe não trabalhar, até os seus nove anos a vida não era exatamente a melhor. Ele comentou que cresceu a base de leite em pó e comendo várias batatas, mas não notou o quanto eram pobres até que ficasse velho o suficiente para entender. E mesmo assim, isso não importou. Ele considera que teve uma infância muito boa e não mudaria nada.

Ele foi para Indiana, estudar na Notre Dame College, que havia oferecido a ele uma bolsa de estudos integral por conta de sua atividade atlética. No seu primeiro ano, ele participou de uma equipe de revezamento que quebrou um recorde que permanece até hoje. Mas a temporada não terminou muito boa para Nicholas, uma vez que ele teve uma lesão no tendão de Aquiles e teve que passar um tempo se recuperando. Foi nesse período de recuperação que ele escreveu seu primeiro livro, que nunca foi publicado. Em 1988, Nicholas se formou com honras e também foi o ano que conheceu sua futura esposa, Catherine Cote, uma garota que veio de New Hampshire, enquanto estava de férias. Um ano depois, em 1989, os dois estavam casados. Mas seis semanas depois, uma tragédia aconteceu na família quando a mãe de Nicholas morreu devido a um acidente de cavalo aos 47 anos.

O casal se mudou para Sacramento, onde Nicholas também escreveu outro livro que não foi publicado. Na época ele teve diversos empregos, de garçom até atendente de telemarketing, até que eventualmente ele se fixou na área de produção de materiais ortopédicos. Não era muito rentável, mas Sparks trabalhava duro para que fosse. E o mais importante, ele não deixou de escrever. Quando teve uma pausa do trabalho, em 1994, ele se juntou a Billy Mills, amigo e medalhista olímpico e os dois escreveram o livro Wokini: A Lakota Journey to Happiness and Self-understanding, o livro vendeu razoavelmente bem. Mas Nicholas, que agora era pai de um menino, precisava pagar suas contas e em 1992, ele vendeu seu negócio e se aventurou na área de vendas farmacêuticas. Ele estava ganhando o suficiente, mas o nosso escritor frustrado queria mais. E então bolou um plano: escrever mais 3 livros e se nada fosse publicado, ele seguiria em frente.

Pelos próximos seis meses, começando em junho de 1994, ele escreveu um manuscrito que mais tarde se tornaria The Notebook (Diário de uma Paixão). Quando terminou, em 1995, ele estava morando na Carolina do Sul e encontrou um agente que o conectou a uma editora. E dentro de pouco tempo, Sparks saiu do desconhecido para ser um escritor com um contrato para publicação do seu livro e um acordo de $1 milhão para o filme.

Mais uma vez a tragédia se abateu sobre sua família, quando seu pai faleceu em um acidente de carro aos 54 anos. Ele se voltou para a escrita como uma fonte de conforto, escrevendo uma história onde um homem envia cartas para sua mulher falecida e as envia em garrafas no mar. O livro, nomeado Message in a Bottle (Uma Carta de Amor), foi inspirado no relacionamento de seus pais. Ainda cético que havia se tornado um escritor, ele continuou na área farmacêutica enquanto escrevia o livro. Só se retirou da área em 1997 quando conseguiu vender esse livro para um estúdio de Hollywood antes mesmo de estar pronto. O livro foi transformado em filme em 1999.

Os anos seguintes trouxeram mais livros e mais adaptações de Hollywood. Um Amor para Recordar (1999) foi seu segundo romance a virar filme. Seus outros livros foram: Corações em Silêncio, Uma Curva na Estrada, Noites de Tormenta, O Casamento, Três Semanas com Meu Irmão. No meio tempo dessas publicações, sua irmã Danielle, faleceu aos 33 anos de câncer.

Em 2008, ele publicou seu 14ª romance, Um Homem de Sorte, seguido de A Última Música, Um Porto Seguro, O Melhor de Mim. Praticamente todos eles virando filmes. Além de escrever, Nicholas também se dedicou a filantropia. Ele é um grande contribuidor da faculdade em que estudou, Notre Dame, concedendo bolsas de estudos, estágios e uma parceria para o Creative Writing Program (Programa de Escrita Criativa). Em 2011, ele e sua esposa lançaram o Nicholas Sparks Foundation, que busca aumentar o entendimento cultural e internacional através de experiências de educação global para alunos de todas as idades. Quatro anos depois, ele anunciou seu divórcio.

O autor também manteve sua conexão com a corrida, seu filho mais velho (ele tem cinco: Miles, Ryan, Randon, Lexie e Savannah) compete no mesmo esporte e ele foi técnico do time do ensino médio local. Ele também é um dos diretores da Fundação Americana de Atletismo.

Fatos apurados aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!