14 de dezembro de 2018

Resenha: Imperfeito (Trilogia Amores Impulsivos - Livro 1)


Oi pessoal! Mais uma resenha de um romance nacional que li recentemente e venho dividir com vocês. O livro que li foi Imperfeito, da autora Evilane Oliveira e é o primeiro livro da trilogia Amores Impulsivos. Vamos à sinopse?

Nicole é uma universitária quieta com amigos loucos, mas verdadeiros. Ditou seu principal lema, assim que entrou na faculdade ha dois anos, não se apaixonar novamente. Seu lema é posto a prova quando conhece Connor. Seus olhos cativantes e verdadeiros a perseguiam, mas ela não se deixa enganar por um cara que tem potencial para ser um forte candidato a quebrar novamente, seu frágil coração. Connor sempre soube o que era e o que queria de cada garota que não passou despercebida por seus olhos incrivelmente azuis. Com Nick não foi diferente. Mas ao contrário das outras, ela não estava disposta a ajudá-lo e isso despertou aos poucos um órgão de seu corpo que nunca teve finalidade emocional, seu coração. Assim que se conhecem, a atração tornou-se quase palpável. Para Nicole, resistir as investidas de Connor se torna cada vez mais difícil. Sem outra opção a não ser tentar, os dois decidem se envolver e juntos conheceram o amor de uma maneira avassaladora. Mas mentiras e segredos que Connor esconde poderá fazer Nick repensar sua escolha de aceitá-lo em sua vida.

Esse é mais um romance que eu não gostei do casal principal. O motivo disso é que a autora romantizou um relacionamento abusivo. Vamos deixar bem claro algumas coisas: se seu namorado/ficante grita com você, é possessivo, acha que você é dele, te machuca com palavras e atitudes ou até mesmo fisicamente, não há nada de romântico nisso. Então não vamos romantizar esse tipo de comportamento, porque é sério, muito sério. E é exatamente isso que o Connor faz com a Nicole, grita com ela, tem ciúmes descontrolados (até do amigo gay!!), a machuca com segredos e atitudes e acha que ela é propriedade dele e ameaça "quebrar os dentes" de quem tocar nela durante o livro todo. O pior para mim foi a autora fazer com que a Nicole cogite que esses ciúmes dele não é normal, até menciona que quer que ele vá ao psicólogo, mas isso nunca é desenvolvido no livro. E depois há uma mudança, onde a Nicole simplesmente acha que Connor é assim mesmo e que é o jeito dele. Não dá para defender gente. Infelizmente foi muito errado da autora colocar esse relacionamento dessa forma.

Os outros personagens são cativantes, as histórias paralelas adicionam mais conteúdo na trama e me deixaram curiosa para saber o que vai acontecer, salvando a história do livro pois o casal protagonista é imaturo demais e passam o livro todo brigando por coisas fúteis. Torci muitas vezes para que a Nicole desse um pé na bunda do Connor e ele sumisse da vida dela. Cansa o leitor ver que uma história que tinha bastante potencial se resumiu a isso. O livro também precisa passar por uma revisão mais rigorosa, pois além de erros de português, também existe erros em quem está falando ou sobre quem estão falando.

Eu pretendo ler outros livros da autora e até mesmo a continuação da trilogia, gostei da forma como ela escreve, estou curiosa para ver se ela repete a fórmula em seus outros livros, principalmente no que diz respeito ao casal principal. Na minha opinião o livro não é ruim, na verdade, tinha tudo para ser bastante interessante, mas foi muito ofuscado pelo relacionamento abusivo que foi retratado como se fosse normal. Eu recomendo esse livro apenas se você conseguir se fingir de cego para os absurdos de Connor, porque senão, você vai passar raiva e ficar indignada como fiquei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!