Resenha: O Carbúnculo Azul


Título: O Carbúnculo Azul
Autor(a): Arthur Conan Doyle
Ano: 1892 (1ª publicação)
Gênero: Policial
Editora: Zahar

Oi pessoal! Mais uma resenha de Arthur Conan Doyle liberada aqui no blog para vocês. Um conto rapidinho de se ler e muito curioso, como vários títulos onde Sherlock Holmes aparece. Vamos à sinopse?

O comissário Peterson encontrou um chapéu e entregou-o a Sherlock Holmes para que este descobrisse seu dono e devolvesse-lhe seu pertence. Porém junto ao chapéu foi encontrado um ganso, que obviamente seria a ceia de natal do dono do chapéu. Ao preparar o ganso para sua ceia, Peterson encontrou dentro dele uma valiosa joia real procurada por toda a Europa em troca de valiosa recompensa: o Carbúnculo Azul.

Esse é mais um conto que estou lendo do famoso detetive, quem me acompanha por aqui sabe que sou fã assumida das histórias de Sherlock Holmes e ultimamente tenho lido mais livros dele. Uma das coisas que eu acho mais sensacionais é que mesmo sendo uma história antiga, ela continua sendo atual e consegue entreter o leitor com sucesso.

Não fugimos da fórmula nesse livro, Sherlock como de costume, usa seus métodos peculiares de observação e dedução e consegue inferir tantas coisas de um chapéu que jamais pensei ser possível. É engraçado como até uma situação envolvendo um ganso pode ter um mistério por trás. O único ponto da história que eu não gostei foi o final que não achei tão bem amarrado como em outros livros que li.

De resto, não tenho mais o que falar do livro, como fã sou suspeita de recomendar a história, mas se vocês gostam do gênero, leiam Sherlock Holmes que com certeza muitos mistérios os aguardam e com formas de investigação que vão te impressionar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comment!