30 de abril de 2019

Mais de 50 livros vão ser adaptados na Netflix

abril 30, 2019 2 Comments

Olá amigos leitores! Vocês sabiam que a Netflix tem 139 milhões de assinantes e é líder no quesito adaptação literária? De acordo com o Publishers Weekly, a Netflix está com 50 adaptações de livros encaminhadas.

Depois do sucesso de Orange Is the New Black em 2013, 13 Porquês e Caixa de Pássaros, a popularidade das adaptações de livros aumentou consideravelmente. De acordo com Kelly Luegenbiehl, vice-presidente de criatividade, a Netflix tem equipes lendo a noite toda e todo fim de semana.

A maioria delas serão no formato de séries, mas outras serão no formato de filmes. A lista de livros que virarão filmes inclui Button Man de John Wagner, I'm Thiking of Ending Things de Ian Reid, Pashmina de Nidhi Chanani, e The Willoughbys de Louis Lowry. O escritor Harlan Coben também produtor executivo para a Netflix e é um dos autores cujo conteúdo será extensamente adaptado, no momento, ele já contém 14 histórias que receberam o ok para serem produzidas.

E aí, que livro você gostaria que fosse adaptado na Netflix?

28 de abril de 2019

Adaptação de Outlander chegará a Netflix

abril 28, 2019 2 Comments

Olá amigos leitores! Vocês já leram a série de livros Outlander? A série já foi adaptada para o canal americano Starz, mas como normalmente acontece, nem todos podem assistir. Se você é fã dessa série literária e ainda não conseguiu assistir a adaptação, pode comemorar: a série estreia na Netflix americana no dia 27 de maio!

A série baseada nos livros de Diana Gabaldon, se tornou muito popular e vem atraindo espectadores desde que estreou, mas nem todos puderam assistir. A série conta com os atores Caitriona Balfe e Sam Heughan como personagens principais e se você assina a Netflix, não precisará mais esperar muito para assistir.

Caso você não conheça, Outlander é uma série de livros que mistura romance, viagem no tempo, drama e ficção científica. Logo depois da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira do exército britânico Claire Randall, vai para uma segunda lua-de-mel com seu marido, Frank, na Escócia. Sozinha em uma caminhada, ela descobre um conjunto de rochas e escuta um estranho zumbido. Ela toca em uma das rochas e acorda em 1743. E nesse ano, ela encontra o brutal antecessor de Frank e o jovem Jamie Fraser.

O anúncio foi feito no dia 22 de abril através de seu Twitter. No serviço de streaming americano estarão disponíveis a primeira e segunda temporada, vamos torcer para chegar logo no serviço brasileiro!

26 de abril de 2019

Liberado: Trailer de Tolkien

abril 26, 2019 0 Comments

Olá amigos leitores! Depois de uma certa polêmica (confira aqui) envolvendo a família do autor e o filme, podemos finalmente conferir o primeiro trailer de "Tolkien". O filme explora os anos iniciais da vida do famoso autor, a medida que ele vai fazendo amizades com os rapazes da escola. Essa amizade vai crescendo e durando até o início da Primeira Guerra Mundial, que ameaça separá-los. Essas experiências depois inspirariam o autor a escrever O Hobbit e toda a trilogia de O Senhor dos Aneis.

Escrito por David Gleeson e Stephen Beresford, e dirigido por Dome Karukoski, o filme conta com um elenco de estrelas que inclui Nicholas Hoult, Lily Collins, Patrick Gibson, entre outros. A data de lançamento oficial do filme é 10 de maio (Estados Unidos). Confiram o trailer oficial abaixo:




O que acharam? Particularmente estou bem empolgada!

25 de abril de 2019

Escritora brasileira está sendo processada por plágio

abril 25, 2019 0 Comments

Olá amigos leitores! Recentemente a Nora Roberts acusou a escritora Cristiane Serruya de plagiar pelo menos dez de seus livros. Nascida em 1970, a autora brasileira não é muito conhecida aqui no Brasil, seus livros são escritos em inglês e tem vários best-sellers na Amazon.

Nora Roberts não é a primeira a acusar Cristiane de plágio, a contagem até então chega a 35 livros de mais de 20 autores diferentes que supostamente foram copiados por ela. Por conta das denúncias, seu livro Royal Love foi retirado da Amazon.

No processo, Nora Roberts está pedindo uma indenização de pelo menos $25.000 e também que as vendas dos livros sejam bloqueadas até que o material copiado seja retirado deles. Nora falou que todo o dinheiro arrecadado vai para instituições aqui no Brasil.

A brasileira apagou todas as suas redes sociais e seu site oficial, e seu publicitário emitiu uma nota dizendo que "ela nunca copiou ninguém intencionalmente", e que foi "enganada por algumas pessoas". Nora Roberts diz que o seu trabalho foi frequentemente copiado palavra por palavra. E deu o exemplo do seu livro The Liar, que foi publicado em 2015, com a seguinte passagem:

She was beautiful. A man didn’t get to be just shy of his thirtieth birthday without seeing some beautiful women, even if it was just on a movie screen. But this one, in the flesh, was one quick wow.

Enquanto que no livro Royal Love, da brasileira, publicado em 2018, temos a seguinte passagem:

She was beautiful. A man didn’t get to be just shy of his thirty-seventh birthday without seeing some beautiful women, even if it was just on a movie screen. But that was not the case with Ludwig, who’d had more than his share of extraordinarily beautiful women. But this woman, in the flesh, was superlative.

Dois meses atrás, novas similaridades foram descobertas pelos leitores com o livro The Duchess War, da autora Courtney Milan. Alguns autores publicaram suas descobertas no Twitter, com a hashtag #CopyPasteCris. O resultado foi de 40 escritores e mais de 100 livros envolvidos.

Nora Roberts diz que outros escritores não tem os recursos necessários para lutar contra o plágio, mas que ela tem e vai até o final.

Qual sua opinião sobre o caso? 

Fonte.

24 de abril de 2019

Filme sobre Tolkien é recebido com preocupação

abril 24, 2019 0 Comments

Olá amigos leitores! Finalmente o J.R.R. Tolkien, escritor de Senhor dos Aneis e O Hobbit, vai ganhar um filme biográfico. O filme está previsto para ser lançado em maio nos Estados Unidos, e conta com o ator Nicholas Holt no papel principal e a atriz Lily Collins também está presente no elenco interpretando Edith, sua esposa.

Entretanto, mesmo que os fãs estejam empolgados, não podemos dizer o mesmo da Tolkien Estate Ltda., empresa que administra a propriedade do escritor, incluindo os direitos autorais. A empresa inclusive liberou uma nota ontem explicando que eles "não aprovam, autorizam ou participam da produção do filme". De acordo com o jornal The Guardian, a nota foi liberada apenas para deixar claro sua posição e não para anunciar medidas legais contra o filme.

A produção, tem o intuito de mostrar os momentos da vida do autor em que ele encontra amizade, coragem e inspiração entre um grupo de colegas escritores. Dome Karukoski é o diretor e prometeu que o filme irá mostrar como o autor foi inspirado por suas experiências de companheirismo, força e perda na Primeira Guerra Mundial, levando-o a criar a Terra Média.

John Garth, que é o responsável pela biografia "Tolkien and the Great War", disse ao The Guardian que o responsável pelo Tolkien Estate é sensato.

Filmes biográficos precisam de várias autorizações a respeito dos fatos e esse não e exceção. O aval da família poderia levar credibilidade a quaisquer divergências e distorções. Isso seria um desserviço à história. Como biógrafo, eu espero estar ocupado corrigindo os equívocos surgindo do filme. Eu espero que qualquer pessoa que goste do filme e esteja interessado na vida do autor, escolha uma biografia confiável.

Fonte: The Guardian e The Tolkien Estate

21 de abril de 2019

Série The Witcher estreia no segundo semestre

abril 21, 2019 0 Comments

Olá amigos leitores! Quem gosta de videogame provavelmente já ouviu falar do jogo The Witcher, e para quem não sabe, o jogo é uma adaptação de uma série de livros de fantasia que possui o mesmo nome e foi escrita por Andrzej Sapkowski.

A Netflix está fazendo a adaptação dos livros em uma série, e uma ótima notícia para os entusiastas: a primeira temporada estreia no segundo semestre. A probabilidade é que seja lançada entre setembro a dezembro desse ano.

A primeira temporada terá oito episódios e o autor ajudará como consultor criativo. Em 2018 ficamos sabendo que Henry Cavill, que interpretou Superman nos filmes mais recentes do heroi, está escalado para o papel principal. As filmagens estão acontecendo na Hungria.

Estamos torcendo para a série ter a mesma qualidade dos livros e do jogo!

16 de abril de 2019

Você visitaria uma livraria assombrada?

abril 16, 2019 0 Comments

Olá amigos leitores! Nós sabemos que normalmente os viciados em leitura amam tanto livrarias que se pudessem passariam a noite em uma, não é mesmo? Mas será que o desejo continuaria sendo o mesmo se vocês soubessem que a livraria é assombrada?

Esse lugar existe e está nos Estados Unidos. A Moravian Book Shop fica na Pennsylvania, e alega ter um funcionário do outro mundo: uma figura negra foi vista ocasionalmente vagando pelo lugar. De acordo com um funcionário, Jane Clugston, o espírito a avisou sobre um perigo e provavelmente salvou sua vida e salvou a livraria também.

Jane viu a figura caminhando pela loja, indo para a cozinha. Seguindo a criatura, ela e um colega de trabalho, perceberam que o fogão estava acesso e o exaustor ligado, será que o fantasma estava tentando avisá-los? Em uma entrevista, Jane disse:

Eu não sei porque essa pessoa, fantasma, espírito, nos trouxe até lá, mas eu acho que foi para desligar aqueles aparelhos. Eu nunca pensei nisso, até que alguém disse que um fantasma me levou até a cozinha. Mas naquele corredor, muitas pessoas disseram que elas sentiram coisas e viram coisas.

Outro lugar que aparentemente é assombrado, é a The Haunted Bookshop (ou Sara Keys Bookshop) em Cambridgeshire, no Reino Unido. A livraria fica em uma área bem calma e guarda títulos raros e antigos, assim como os títulos mais populares do momento. Mas lendas de uma "mulher de branco" aparecem por todo o país, e essa livraria não é exceção.

Essa versão da mulher de branco, assombra as escadas da livraria e existe um cheiro característico de violetas. Ninguém sabe quem ela é (ou era) mas não chega a ser surpreendente que os donos vejam espíritos uma vez que o lugar fica em um local que teve um passado bem violento.

Você teria coragem de visitar esses lugares? E passar a noite?

14 de abril de 2019

Resenha: Apenas Uma Vez

abril 14, 2019 0 Comments

Título: Apenas Uma Vez 
Autor(a): Grazi Fontes
Ano: 2017
Gênero: Erótico
Editora: Independente

Olá amigos leitores! Mais uma resenha pronta para vocês! Dessa vez do livro Apenas Uma Vez, uma leitura, muito, muito hot. Confesso que não é um gênero literário que me atrai muito, mas venho tentando dar uma chance a gêneros que não tenho o costume de ler. Então conto toda essa experiência para vocês aqui nesse post. Vamos à sinopse?

Tyler, um homem completamente resolvido e totalmente decidido a não se envolver em um relacionamento, mas isso não tem nada a ver com um coração partido, pelo contrário, ele só acha que há uma grande variedade de mulheres belas e solteiras esperando por ele, que sabe o quanto é sexy, bonito e desejável, mas nunca teve vontade de mostrar suas outras qualidades a alguém, até conhecer Hazel. Uma garota introvertida, certinha, mas muito inteligente. Entretanto, tudo nela emanava sensualidade e fazia um homem enlouquecer de desejo apenas ao olhar para ela. Foi suficiente uma noite com ela para que Tyler desejasse quebrar sua regra mais importante: nunca passar suas noites com a mesma mulher. Para ele tudo sempre foi fácil de ter, até Hazel entrar em sua vida e bagunçar a sua mente, dificultando todas as suas investidas. Como suprir um desejo desenfreado e totalmente inalcançável? Seduzindo, é claro! 
Para ser sincera, não sei por onde começo a dar minha opinião sobre o que li. Minha aversão a livros puramente eróticos é porque em todos os que li não há uma história, uma trama interessante, é  simplesmente sexo a cada página. E nesse livro não foi diferente. Quando comecei a ler imaginei que mostraria a história de um casal e o erotismo estaria presente como elemento adicional na história. Eu já li livros eróticos que souberam balancear bem a trama e as cenas de sexo, então pensei que pudesse ser o caso aqui. Entretanto, não foi bem isso o que aconteceu. Toda página era literalmente uma cena de sexo e isso me cansou. Acho que foi por isso que demorei um certo tempo para que eu concluísse o livro. Não havia novidade.

A escrita da autora não é ruim, pelo contrário, ela escreve bem e soube criar as cenas quentes, que imagino que eram o propósito do livro. Houveram pouquíssimos erros de digitação e ortografia, o que me deixou bem satisfeita. Mas o que me fez desgostar do livro foi a questão da falta de novidades, foi tudo muito previsível. Alguns personagens e diálogos foram totalmente desnecessários e não agregaram em nada na história. Sem falar na "lenga-lenga" para se resolverem. A fórmula é basicamente essa: sexo, o casal se apaixona, mais sexo, não sabem como admitir um para o outro, sexo novamente até se resolverem. Até o final foi confuso, e se não houvesse o epílogo poderia achar que a autora simplesmente esqueceu de finalizar o que havia começado.

Acabou sendo uma leitura arrastada e sem novidades para mim. Pretendo ler outros livros da autora para saber se outras histórias que ela criou conseguem ser melhores que essa. Recomendo a leitura apenas se você tiver interesse em leituras puramente eróticas.

11 de abril de 2019

Resenha: Eu Estou Aqui

abril 11, 2019 0 Comments

Título: Eu Estou Aqui
Autor(a): Valentina Carter
Ano: 2018
Gênero: Romance
Editora: Skull

Olá amigos leitores! Mais uma leitura finalizada e trouxe a resenha de Eu Estou Aqui, da autora Valentina Carter para vocês. É a primeira vez que leio algo da autora e fazia tempo que não lia um romance tão longo assim. Conto tudo aqui para vocês, mas primeiro vamos à sinopse? 

Luna Iasune é uma mulher simples, apaixonada por todo universo Geek desde que se lembra, mas principalmente seguidora leal da saga Star Wars. Após um acontecimento do seu passado do qual sempre procura fugir, Luna decide que é hora de mudanças. Então depois de morar alguns anos no Japão com sua família, retorna para o seu país de origem, o Brasil, para cursar Medicina Veterinária, que sempre fora seu grande sonho. Uma mulher dedicada e amante do seu trabalho, ela segue com sua vida da melhor forma possível. Relacionamentos estavam fora de cogitação, mas o destino tinha outros planos ao colocar Mason Carter em seu caminho. Um médico americano que mudou para o Brasil a fim de acompanhar o tratamento de sua mãe doente. O homem que em breve iria virar seu mundo de cabeça para baixo e fazê-la se questionar sobre suas inseguranças. Possuidor de grande carisma e beleza, sempre arrancando suspiros e atraindo olhares femininos por onde passa. Para ele não existia nada sério, seus relacionamentos se resumiam aqueles de uma única noite. Nunca ficara tempo suficiente com alguém a ponto de se apaixonar. Após um encontro inesperado, o que parecia ser a mais improvável união se tornou uma grande amizade. Mas será que algo a mais poderia nascer? 

Eu Estou Aqui é um livro que fala sobre amizade e amor. Eu poderia dizer que esse é mais um livro com a velha fórmula de duas pessoas que mal se conhecem e já se apaixonam, mas não é o caso aqui. Uma das coisas que gostei é que Mason e Luna se tornam amigos, os melhores amigos, antes de perceberem que sentiam algo a mais. Eles dividem tudo sobre suas vidas, e por muito tempo, o medo de perder a amizade perpassa na mente de ambos, evitando que assumam o que sentem. 

É uma leitura que sabe dosar um pouco de tudo, o romance, o erotismo e o drama. É uma leitura leve, recheada de referências à cultura geek e músicas, inclusive os nossos protagonistas são super fãs de herois e sagas populares de filmes e séries. Referências à cultura japonesa também estão presentes e até uma parte da história se passa lá. Temos sempre a versão de Mason e de Luna dos fatos da história e algumas vezes, a versão de outros personagens também, o que ajuda a dar mais solidez.  

A trama é muito bem contada, entretanto, a editora deve investir mais na revisão do ebook, pois praticamente toda página tem diversos erros e as imagens das mensagens de texto trocadas pelo personagens eram de difícil visualização e algumas nem queriam abrir. Então em alguns momentos fiquei sem as informações que estavam na imagem simplesmente porque não abria no ebook. Existem alguns clichês na história, algumas coisas saíram diferentes do que havia imaginado e aos poucos a história foi me conquistando. O livro é longo, com mais de 600 páginas no e-book e apesar de tão longo você não se sente cansado. 

É um romance onde a autora nos mostra que duas pessoas podem sim ser amigos e ainda descobrir o amor e fazer dar certo. Definitivamente recomendo. 

7 de abril de 2019

Resenha: Mulherzinhas

abril 07, 2019 0 Comments

Título: Mulherzinhas
Autor(a): Louisa May Alcott
Ano: 1868 (1ª publicação)
Gênero: Biografia, Clássico
Editora: L&PM Pocket

Olá amigos leitores! Mais um clássico da literatura lido e que tenho a oportunidade de trazer a resenha para vocês. A primeira publicação foi lá em 1868, mas de lá pra cá o livro teve diversas atualizações e a versão que li foi da L&PM Pocket, com essa capa bem bonita. Vamos à sinopse?

As quatro irmãs March são muito diferentes entre si. A já adulta Meg; Jo, a moleca impulsiva; Beth, tímida e introvertida; e Amy, a precoce caçula. Mas com o pai longe de casa, na guerra, e a mãe trabalhando para sustentar a família, elas precisam cooperar e apoiar umas às outras. Encenam peças, fundam sociedades secretas, preparam os festejos de Natal, dão os primeiros passos na sociedade adulta e aprendem o valor da amizade verdadeira. É com o coração pleno que acompanhamos as dúvidas, as aventuras e desventuras dessas adoráveis meninas, nesta história atemporal emocionante que nos faz vibrar e sorrir. 
Mulherzinhas é um clássico da literatura norte-americana. É uma história muito bonita onde acompanhamos quatros irmãs (Meg, Jo, Beth e Amy) diante das situações da vida, onde aprenderão sobre amor, perseverança e amizade verdadeira. O livro é baseado nas experiências de infância da autora e de suas três irmãs. Em cada capítulo há uma lição de moral girando em torno dos temas família, trabalho e amor verdadeiro.

Mulherzinhas tem um enredo leve, é fácil e rápido de ler. As personagens tem suas personalidades bem definidas e é interessante acompanhar a evolução e a maturidade de cada uma. Apesar de nos provocar algumas reflexões, o livro não deixa de ser divertido e interessante de acompanhar. Também precisamos ter em mente que, por ter sido publicado há muito tempo atrás, as regras sociais daquele tempo eram muito diferentes das de hoje em dia, portanto, muitas atitudes na história são diferentes das que normalmente vemos nos tempos atuais.

Recomendo o livro para os leitores que buscam uma leitura que nos traz reflexões sem ser mentalmente cansativa. O livro é um clássico atemporal. 

6 de abril de 2019

Resenha: Como Eu Te Amo

abril 06, 2019 0 Comments

Título: Como Eu Te Amo
Autor(a): Priscila Costa
Ano: 2018
Gênero: Romance
Editora: Independente

Olá amigos leitores! Resenha no ar para vocês, um romance daqueles de deixar a gente grudado nas páginas e só largar quando souber o final. Como Eu Te Amo é exatamente assim. Conto tudo para vocês nesse post, continuem lendo. Mas primeiro, vamos à sinopse? 

Depois de ser traída pelo seu noivo e demitida por ele do seu emprego dos sonhos, Natalie pensou que o amor não era para ela. Passaram-se seis meses e ela estava tentando juntar os cacos de seu coração ferido, mas quando ela pensou que tudo estava superado, recebeu um convite inesperado. O convite de casamento do homem que partiu seu coração. Ela estava indo muito bem até então, mas esse simples pedaço de papel foi como uma facada em seu peito. Natalie só não esperava que no mesmo dia em que seu coração estava se rompendo uma segunda vez, alguém estaria lá para segurá-lo. Aquele homem segurou seu coração ferido e ele nem sabia disso naquele momento. Theo entrou em sua cozinha e o sorriso que surgiu nos lábios dele no momento em que a olhou, foi mágico. Ele desarmou suas defesas com aquele sorriso, e todas as promessas que Natalie fez a si mesma foram jogadas ao vento. Theo derrubou seus muros e todos os planos que ela tinha para correr na direção oposta. Mas o destino tem suas formas de mostrar o quão cruel o amor pode ser. No amor, nem tudo são flores. Mas a pergunta que não saia da mente de Natalie era: Quantas vezes um coração pode ser quebrado até que seja tarde demais para consertá-lo?
O romance segue aquela velha fórmula de duas pessoas que se conhecem, se apaixonam e têm que lidar com suas bagagens de relacionamentos anteriores. Somado a isso, adicione uma melhor amiga sincerona e um irmão ultra protetor. Não é uma fórmula nova, até me arrisco a dizer que lemos outras histórias com elementos parecidos. No entanto, eu gosto desses romances que apenas querem nos contar a história de um casal, sem muitas pretensões. As idas e vindas de Theo e Natalie me deixaram muito curiosa e não consegui largar o livro até terminar de ler.

Porém, como venho percebendo em praticamente todo livro independente que leio, existem diversos errinhos espalhados pelo livro que poderiam ter sido evitados com uma revisão mais minuciosa e até mesmo com mais atenção da autora. Os personagens são carismáticos, mas não torci pelo casal principal da história. Acho que a Natalie merece coisa melhor e estava torcendo para que ela encontrasse alguém melhor. Claro que como todo bom romance, esse veio carregado de dramas. Ao ponto de você desconfiar que algo vai acontecer quando 98% do livro já está lido.

A escrita é simples e apesar de ter muitas páginas, não senti que foi uma leitura longa. Achei o final apropriado, entretanto, houveram algumas pontas soltas. O destino de alguns personagens foi totalmente esquecido. O que aconteceu com o Gustin? Simplesmente sumiu da história? Também quis que Zach tivesse sido um pouco mais explorado na história.

O livro não é ruim, e o que gosto é que seu intuito é apenas contar uma história de amor conturbada e entreter o leitor. Acredito que se você é fã de romances como eu e busca um livro para aproveitar no seu tempo livre, tem tudo para gostar de Como Eu Te Amo.

5 de abril de 2019

Resenha: As Feras de Tarzan (Livro 3)

abril 05, 2019 4 Comments


Título: As Feras de Tarzan (Livro 3)
Autor(a): Edgar Rice Burroughs
Ano: 1916 (1ª publicação)
Gênero: Aventura, Fantasia
Editora: Editora Nacional

Olá amigos leitores! Sextou no blog com resenha nova! Dessa vez, li o terceiro livro da série Tarzan que, como sabemos, tem vários filmes baseados em sua história. Todos muito diferentes dos livros. Se você quiser acompanhar o livro 1 e o livro 2 dessa série, clique aqui e aqui. Vamos à sinopse?

As Feras de Tarzan começa com o Lorde Greystoke estabelecido em Londres, mas dois de seus inimigos, Nikolas Rokoff e o capanga Alexis Paulvitch, estão em seu encalço. A dupla rapta Jane e o filho de Tarzan, Jack. O próprio Tarzan é preso em uma ilha deserta, mas com a ajuda de Sheeta, a pantera, e Akut, o grande gorila, ele retorna para o continente, onde ele conhece Mugambi, o chefe da tribo Wagambi, o qual se torna um grande amigo e aliado de Tarzan. O grupo entra na floresta em sua busca pelos sequestradores e por vingança.

ATENÇÃO PARA SPOILERS

Para quem leu os dois primeiros livros, sabe que Rokoff e Paulvitch são os vilões da história, seu envolvimento com Tarzan começa nos livros anteriores e tem um desfecho nesse terceiro livro da série. Em As Feras de Tarzan, o nosso heroi mora em Londres, está casado e se tornou pai de um menino (Jack), e é a partir de seu rapto que começa toda a trama. Como resultado do sequestro do filho, Tarzan vai ao encontro dos vilões e Jane vai atrás do seu marido. Rokoff, buscando vingança, rapta Jane e exila Tarzan em uma ilha deserta. Seu plano era vender Jane para um harém e entregar Jack para uma tribo de canibais africanos. Tentando voltar à civilização e recuperar sua família, Tarzan reúne um exército jamais imaginado: um bando de gorilas e uma pantera.

A história tem um ritmo bem lento, foi muito difícil para mim ler e me conectar com o enredo como fiz com os outros dois livros anteriores. Uma coisa que me incomodou é a ingenuidade dos personagens, pois nunca desconfiam das segundas intenções das pessoas e sempre acabam sofrendo as consequências disso. Os personagens nós já conhecemos, mas Jane para mim é a mais sagaz de todas, pois se revela uma adversária a altura para os vilões da história.

Não consegui achar esse livro tão interessante quanto os outros dois, foi curioso ver Tarzan domando uma pantera e se entendendo com um bando de gorilas, e finalmente saber o desfecho dos vilões que já vinham atormentando nosso heroi e sua família por um tempo.

É um livro que recomendo apenas para quem está lendo a série e quer saber o que vem em seguida.

3 de abril de 2019

Resenha: Querida Ana

abril 03, 2019 0 Comments

Título: Querida Ana
Autor(a): Matheus Maia
Ano: 2018
Gênero: Auto-ajuda, Infanto-Juvenil
Editora: Independente

Olá amigos leitores! Mais uma resenha que tenho o prazer de fazer para vocês. Antes de tudo, gostaria de deixar meu muito obrigado ao autor, o Matheus Maia, pela parceria e por me disponibilizar o livro. Dessa vez precisamos falar de assuntos que não podem ser ignorados: anorexia, bulimia e aceitação. A história do livro é baseada em fatos reais. Vamos à sinopse?

Ela mexe com o meu psicológico. Ela me faz ficar horas sem comer e fazer exercícios de uma forma absurda. Sempre que como, ela briga comigo. Ela não existe concretamente, claro. Mas existe em minha cabeça. Ela me faz sentir nojo de comida, ao mesmo que tempo que luto contra a fome. Me faz enxergar gordura onde não há. Mas não tem como fugir. Ela já é parte de mim... Apresento a vocês, minha Querida Ana.

A leitura é o relato da história de vida do autor. Ele nos conta claramente como todo o seu problema com anorexia começou, como a bulimia também apareceu, até atingir um estado de depressão. Ao contrário do que vemos, a anorexia e a bulimia também atingem o sexo masculino e por isso é importante conversamos abertamente sobre as doenças para conscientizar a todos.

A história toda é uma grande conversa de Matheus com o leitor, em uma escrita simples e direta, estamos diante de um desabafo sincero, quase como se a gente tivesse combinado de se encontrar e conversar. E aviso, é praticamente impossível você não se identificar (a não ser que você não tenha coração ou empatia). A pressão de ser aceito pela sociedade e família por estar nos padrões (corpo bonito, ser popular e heterossexual), fizeram com que a anorexia (ou a Ana) e a bulimia (ou a Mia) entrassem em sua vida. Muitas internações vieram, foram 15 no total, muitas batalhas foram travadas consigo mesmo até se libertar. A medida que vamos lendo, vamos descobrindo como a família, uma rede de cuidados bem estruturada, a própria internet e o psicológico tem participação na melhora/piora da doença.

O livro tem uma importância incalculável para quem, de alguma forma, tem a vida afetada por essas doenças. É uma leitura que eu recomendo a todos, quase como que obrigatória, para que haja mais conscientização. Agradeço mais uma vez ao autor por compartilhar sua história de vida com todos nós. Para encerrar o post, gostaria de dizer a vocês que podem contar comigo para conversar, não sou psicóloga, mas posso oferecer um ombro amigo a vocês.

“A Anorexia não é um estilo de vida. A Ana não é nossa amiga.”

2 de abril de 2019

Resenha: Tudo Eu! Confissões de uma Mãe Sincera

abril 02, 2019 0 Comments

Título: Tudo Eu! Confissões de uma Mãe Sincera
Autor(a): Elisama Santos
Ano: 2015
Gênero: Família e Relacionamentos
Editora: O Livro Aberto

Olá amigos leitores! Mais uma resenha pronta para vocês! Esse livro é bem diferente do que normalmente leio, pois é um livro escrito por uma mãe para quem vai ser e quem deseja ser mãe. Eu não tenho filhos, mas depois que a gente casa, é difícil não colocar filhos nos planos. E para mim, nada mais justo do que me preparar para o futuro através do relato sincero de uma mãe de dois. Vamos à sinopse?

Era uma vez uma mulher feliz: era bem-casada, dedicada ao seu trabalho, com a carreira em ascensão, prezava sua independência e sua liberdade. Sabia aonde queria chegar e nada a impediria. Só faltava uma coisa para sua vida ser perfeita: ter filhos. Então, um belo dia, ela descobriu que estava grávida! E tudo foi lindo e maravilhoso, exatamente como mostram os comerciais de margarina... OPA! Espera aí!!!! Não é bem assim que a banda toca, não! Mas infelizmente ninguém nunca teve coragem de contar a verdade nua e crua. Até agora.
Como eu disse lá em cima, não tenho filhos, mas quero ser mãe no futuro. E sempre coloquei na minha cabeça que maternidade não é o mar de rosas que querem que a gente acredite. O livro da Elisama mostra justamente isso. A gente quer que tudo seja como no roteiro, mas esquecemos que a vida real não segue script. E precisamos tomar cuidado com as expectativas que alimentamos pois nem todas vão ser realidade.

Esse é um livro onde a autora coloca a "boca no trombone", onde fala tudo sem papas na língua. Ela nos mostra que mãe é um bicho sem controle, que vai se sentir sozinha, cansada, com raiva de si e do mundo, mas que também terá a melhor recompensa de todas: saber que existe alguém no mundo que a ama incondicionalmente.

O relato vai te ajudar a entender que ser mãe não é fácil, é muitas vezes solitário, dolorido e muito cansativo. Esse foi o motivo da autora escrever um livro contando suas experiências sobre maternidade, para mostrar que toda a montanha russa de emoções que as mães vivem é perfeitamente normal, e que vocês não estão sozinhas. Em nossa sociedade ser mãe é praticamente assinar um atestado de solidão e incompreensão pelo resto da vida, onde precisam encarar o julgamento de todos. Mas a autora nos mostra que não precisa ser assim. O segredo? Empatia.

Também é um livro para a sociedade entender que devemos julgar menos quem é mãe, e demonstrar apoio, principalmente por ser um momento de dúvidas e inseguranças. Os pais também devem ser presentes, é sua obrigação. Chega daquela versão de pai que não sabe trocar uma fralda e joga tudo nas costas de uma mulher cansada, apavorada e que está carregando um milhão de sentimentos dentro de si.

A autora passa todas as suas aventuras na maternidade de forma bem simples, é quase como se você estivesse na internet lendo um post informativo que está tirando suas dúvidas sobre o período que vai mudar a vida de todos. Com certeza recomendo a leitura para todos os leitores que de alguma forma terão suas vidas transformadas pela maternidade, tenho certeza que você vai encontrar um abraço afetuoso e ao mesmo tempo um choque de realidade no relato da autora.

1 de abril de 2019

Resenha: Agora e Para Sempre (A Pousada em Sunset Harbor - Livro 1)

abril 01, 2019 0 Comments

Título: Agora e Para Sempre (A Pousada em Sunset Harbor - Livro 1)
Autor(a): Sophie Love
Ano: 2017
Gênero: Romance
Editora: Independente

Olá amigos leitores! Primeira resenha de abril liberada para vocês, de um romance que eu queria ler há algum tempo. Agora e Para Sempre, é um livro bem elogiado da Sophie Love, e tantos elogios me despertaram a curiosidade. Conto tudo para vocês aqui, mas primeiro, vamos à sinopse?

Emily Mitchell, 35, mora e trabalha na cidade de Nova York, sofreu uma série de relacionamentos fracassados. Quando seu namorado a convida para o jantar de sétimo aniversário de namoro deles, Emily está certa de que desta vez será diferente, de que agora ele finalmente lhe dará um anel de casamento. Quando, ao invés, ele dá a ela um perfume, Emily percebe que chegou a hora de terminar com ele — e de recomeçar sua vida do zero. Ela se sente atraída para o único lugar de sua infância que ela conheceu. Ela planeja passar apenas um final de semana, para esfriar a cabeça. Mas algo na casa, seus vários segredos, suas lembranças de seu pai, sua vista à beira-mar, o clima de cidade pequena — e, acima de tudo, o lindo e misterioso zelador — não quer deixá-la ir embora. Poderá ela encontrar as respostas que tem procurado aqui, no lugar mais improvável? Um final de semana pode se tornar uma vida inteira?
O livro gira em torno de Emily e sua constante busca de se encontrar e de fazer sua vida dar certo, depois de perceber que todas as suas esperanças para o futuro vão por água a baixo. Depois de viver uma vida cheia de expectativas, agradando outras pessoas enquanto não estava feliz, nossa protagonista decide largar hábitos e a velha rotina e parte para uma vida totalmente diferente. Recomeçando em uma cidade pequena, sendo acolhida por pessoas simples e de grande coração, ela tenta colocar sua vida no rumo certo.

Não é difícil se identificar com a personagem e sua história, todos nós passamos por algo difícil e precisamos daquele momento para colocar tudo nos eixos, mesmo que dure uma hora, semanas ou alguns meses. A trama nos enche de esperança, nos lembra que é necessário nos auto-conhecer e como a vida pode ter uma surpresa a cada volta que dá. A personagem principal tem um crescimento pessoal e amadurecimento muito bonito de acompanhar. A autora soube escrever tudo de forma singela, conquistando o leitor.

Para alguns leitores o livro foi de muita descrição e pouco diálogo, mas particularmente eu achei tudo na medida certa. O romance construído foi limpo, evoluiu ao longo do tempo, não precisou de cenas de sexo explícito para prender o leitor na história e nem dramas de casal exagerados para preencher as páginas. O final foi o que imaginei, sabendo que teria continuação já sabia que teria ciclos da história que não seriam fechados neste primeiro livro.

Gostei muito do livro, e com certeza quero ler a continuação da série. Recomendo muito para aqueles leitores que estão buscando uma leitura rápida e ainda assim inspiradora, com um bom toque de romance e esperança.